domingo, 3 de setembro de 2017

Essa quadrilha de Drummond é só literatura

Vem aplacar sua angustia e confusão nos meus braços...Desistamos de compreender, existamos, basta ser... Que essa quadrilha de Drummond é só literatura. Meu amor, a vida é dura, a vida é curta pra nos perdermos em tantas confusões enquanto a noite só espera um abraço apertado em silêncio tranquilo... Chega de desamor.

O silêncio do teu abraço

Quanto silêncio cabe num abraço? Quanto sentimento cabe num silêncio? Abro mão de todas minhas palavras pelo silêncio do teu abraço.
"Me disseram que vc estava chorando. E foi então que eu percebi como lhe quero tanto..."

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Tempos em que sentimento é pecado...

Jamais sentir vergonha de sentir. Vivemos um tempo em que sentimento é pecado. Só vale o enlatado, em formato preestabelecido. Quero amor irrompido, qualquer relacionar-se aprendizado, construído, dividido, compartilhado. Chega de compartilhar egos, compartilhemos afetos. Dividir, sentir sem se envergonhar. Tenho mais receio de não sentir, de não amar.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

O velho e o moço (Los Hermanos)

Deixo tudo assim
não me importo em ver
a idade em mim
ouço o que convém
eu gosto é do gasto

sei do incômodo
e ela tem razão
quando vem dizer
que eu preciso sim
de todo o cuidado

e se eu fosse o primeiro
a voltar pra mudar
o que eu fiz
quem então agora eu seria

ahh tanto faz
e o que não foi não é
eu sei que ainda vou voltar
mas eu quem será?

deixo tudo assim
nao me acanho em ver
vaidade em mim
eu digo o que condiz
eu gosto é do estrago

sei do escândalo
e eles tem razão
quando vem dizer
que eu não sei medir
nem tempo e nem medo

e se eu for o primeiro
a prever e poder
desistir do que for dar errado

ahhh ora se não sou eu
quem mais vai decidir
o que é bom pra mim
dispenso a previsão

ahhh se o que eu sou
é tambem o que eu escolhi ser
aceito a condição

vou levando assim
que o acaso é amigo
do meu coração
quando fala comigo
quando eu sei ouvir

Tempo

Tempo. O tempo que não se dá e que se sabe que precisa. Mas a fome não sabe esperar. Sentimento é uma forma de fome.

Consolo

Tem gente que procura livros, poemas, filmes, artes visuais pra se consolar. Eu procuro minha própria poesia. Tenho uma saudade imensa do que nunca vivi, do nunca li, do que nunca escutei. Há um mundo imenso pra se descobrir e se viver. Estamos à porta da vida. Vivemos um tempo que não espera e que está à espera.