quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Outra Viagem

O momento é de encanto com outras viagens nunca antes provadas... Viagens interiores? Não. Exteriores sem Exterior. De relações exteriores. De relacionar-se com o exterior, olhar para além de si. De amor (amor profundo). De toques, sorrisos, brrruns com a boca, sorriso gengiva, bubum fofinho, beijo mamãe, olhares profundos, mamadas noturnas e diurnas, constantes. Cheiro, beijo, fraldas sem nojo. Viagem cotidiana. Viagem no aconchego do lar. Viagem de amor (neguinho), gatinho e nenem. Viagem de miau ronronando na perna pela manhã, misturado a choros de fome e bom dias de sorriso de amor de oi nenem, diz bom dia pro papai. Viagem de amor. Melhor, viagem de amor correspondido. Maior barato, gratuito, fortuito. Viagem de reconhecer em. Viagem de conhecer. Viagem de mundo novo, de filosofia mundo de sofia... viagem de conviver com alguém conhecendo o mundo a cada segundo, descobrindo sentidos diferentes, por sentidos diferentes... fazendo me sentir diferente... Viagem de odores mil. Viagem de autoconhecimento, autoquestionamento, mas de compartilhamento, de leoa, rainha e sucata, de posso tudo e posso nada... Viagem de amor. Viagem de vida, de vida nova, de nova vida. Viagem de quem é capaz de se surpreender com a vida, viagem de ser humano incompleto e errante, caçador, que encontrou mais um motivo para a vida e a certeza de que não é em vão...