quarta-feira, 24 de março de 2010

Respiração

Nenhuma metáfora me vem à cabeça...
Queria cantar, ouvir música, fazer música... Qualquer arte impensada inundada de tantos pensamentos...
Respiro fundo, é respiração tão só. Não é canto ou meditação... é respiração tão só. Tentando desatar um nó constante no peito...
Nada feito. É sempre assim... quando se respira e abre a boca pra falar mas não se fala... se cala, se perde as palavras... E era tanta coisa, tanta coisa pra falar... Incomunicáveis. Eu diria que de tudo quanto existe (só do irrisório mundo que vive em mim...), pouco existe para fora. Chega hora que é difícil comunicar esse tanto, encanto, teor de vida.
Divina. A palavra é qualquer coisa divina e profana, que elucida e engana, nesse jogo de falar e calar.

sexta-feira, 19 de março de 2010

Orações

Tenho tanta coisa pra dizer! Tanta coisa!...
O quê?...
Não sei bem... palavras ainda não nascidas.
Um montão de orações insubordinadas.